A importância da controladoria no desempenho econômico das empresas

 A Controladoria é responsável pela centralização de informações que abrangem todas as áreas da empresa, e desta forma, possibilita a mensuração de seus resultados individuais.

Através da Controladoria realizam-se análises e comparações destes resultados individuais com as metas e planos globais da empresa e, assim, revela-se os possíveis desvios, o que possibilita o desenvolvimento de medidas corretivas em tempo hábil, mantendo-se os resultados em níveis compatíveis com o planejamento estratégico da empresa. Estas medidas de controle visam a reduzir os riscos e garantir a continuidade da empresa.

Desta forma, torna-se necessária a compreensão de todas as variáveis internas e externas que, de algum modo, possam afetar o resultado da empresa, sendo necessária a coordenação de esforços para o controle e a avaliação de todas estas variáveis. As variáveis internas giram em torno de recursos demandados e consumidos pelas áreas e pelos gestores. Já as variáveis externas dizem respeito ao ambiente mais distante do domínio da empresa: economia, tecnologia, legislação, sociedade etc.

É nesse contexto que a área de Controladoria de uma empresa, para cumprir sua missão, deve apoiar diretamente os responsáveis na gestão das variáveis ambientais e representar um papel central na mediação dos conflitos entre o principal e seus agentes. Os conflitos, normalmente existentes nas organizações, referem-se a interesses descompassados de acionistas e gestores (colaboradores), que em alguns casos, leva a perda de valor das entidades, causando prejuízos aos acionistas.

Para garantir que os interesses empresariais sejam priorizados, existe a necessidade de monitorar o desempenho dos gestores, de forma a verificar se o reflexo de suas decisões estão alinhados aos objetivos da entidade. Para que esta avaliação de desempenho funcione adequadamente, deve-se esclarecer ao avaliado, de forma objetiva, todo o processo de avaliação, seus respectivos indicadores de desempenho (financeiros e/ou não-financeiros) e as metas a serem alcançadas, para que desta forma todos os afetados possam trabalhar pró-ativamente para o seu sucesso.

A comunicação formal, em conjunto com  o plano, sua execução e respectivo monitoramento são elementos de extrema relevância na empresa. A controladoria também é valorizada no que diz respeito à comunicação das informações necessárias e pertinentes ligadas ao controle e análises inerentes ao resultado alcançado, individual e coletivamente na empresa.  Ou seja, não basta acompanhar a execução do plano e apurar os desvios em comparação com o resultado alcançado; é preciso transmitir as informações aos gestores das áreas e demais interessados de forma eficiente. Com essas atribuições, a controladoria se mostra, indubitavelmente, importante no desempenho econômico das empresas.

Luciane Reginato Cornacchione é professora da FEA/USP. Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, mestre em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, com imersão em pesquisa em Montreal/Canadá, e doutora em controladoria e contabilidade pela USP. Coordenadora do Curso MBA Controller da Faculdade Fipecafi

 

 

 

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *