Controller e tributação são áreas demandadas em 2015

Para acompanhar as mudanças do mercado, diversas empresas têm iniciado processos de estruturação e reestruturação, além da implementação de controles e processos para um crescimento sólido e rentável. Essas transformações têm beneficiado profissionais graduados em Ciências Contábeis, Administração, Economia e Direito, gerando muitas oportunidades.

Após analisar o cenário econômico do Brasil e do mundo, a empresa de recrutamento Michael Page destacou três cargos em áreas relacionadas a finanças como as mais demandadas pelo mercado em 2015. Confira:

1)      Controller

Responsável pela gestão contábil, fiscal, coordenação e direção das atividades executadas nas áreas de planejamento, controladoria e finanças. A demanda por essa qualificação foi intensificada após a implementação das IFRS na contabilidade brasileira.

2)      Gerente de Planejamento Tributário

Acompanha e garante a apuração e o planejamento dos tributos em todas as esferas, atuando de acordo com a legislação fiscal e atendendo às auditorias. Além disso, ainda participa de processos decisórios da organização sobre aquisições, cisões, incorporações e vendas. A complexidade da matriz tributária brasileira exige uma demanda de profissionais qualificados na área.

3)      Gerente de Desenvolvimento de Negócios

Prospecta e lidera projetos de negócios ainda não explorados, com o objetivo de captar novas fontes de receita para a empresa. Responsável por gerar novos contratos a partir do desenvolvimento de nova aplicação para produto ou serviço.

Para alcançar estes cargos, os profissionais precisam se qualificar. A FIPECAFI oferece cursos específicos: MBA Controller e MBA Gestão Tributária.

Matricule-se até 27 de fevereiro e garanta 5% de desconto no valor total do curso. Aproveite!

Fonte: Guia do Estudante

Como se destacar na carreira?

Em meio a um mercado cada vez mais aquecido e disputado, é importante estar atento a alguns fatores para conquistar os melhores cargos e oportunidades.

Nós da FIPECAFI separamos algumas dicas para você se diferenciar:

1)      Não realize apenas as tarefas que chegam até você. Procure ajudar colegas de trabalho com suas atividades e busque soluções para problemas gerais.

2)      Aprender ou exercitar outros idiomas como inglês e espanhol proporcionam diferenciais na disputa por uma vaga ou por uma promoção. Com as diversas negociações internacionais existentes, os profissionais precisam compreender os termos técnicos em outra língua, mas também não podem deixar de dominar o português.

3)      A ética e o caráter são primordiais para os lados profissional e pessoal de qualquer indivíduo.

4)      Procurar conhecer bem a empresa que deseja fazer parte ou a que já integra é muito importante. Quanto mais informações você tiver, mais prático será realizar suas atividades e trazer resultados positivos para a organização.

5)      Todas as áreas de uma empresa são interligadas, ou seja, uma depende da outra. Por isso, é importante saber trabalhar em equipe, ouvir e estar aberto às ideias dos colegas de trabalho.

6)      Quem para na graduação fica para trás. É importante participar de palestras, seminários, investir em certificações, línguas estrangeiras e cursos de MBA, Especialização, Extensão, entre outros.

Para auxiliar nessa jornada, a FIPECAFI proporciona o desconto de 5%, no valor total dos cursos de MBA e Especialização, para todos os matriculados até 27 de fevereiro. Aproveite!

Confira as grades participantes:

MBA

Especialização

Inscrições abertas para MBA Finanças, Comunicação e Relações com Investidores com início em março de 2015

A Faculdade FIPECAFI, mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, está com inscrições abertas para o MBA Relações com Investidores, oferecido em parceria com o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores). As aulas têm previsão de início em março de 2015 e o processo seletivo, composto por análise curricular e entrevista presencial com o coordenador do curso, já foi iniciado. O curso foi iniciado em 2001 e é pioneiro no Brasil, tendo se desenvolvido e consolidado em consonância com as necessidades e tendências do mercado de capitais. A parceria com o IBRI assegura o caráter prático e atual do programa. O conteúdo possibilita aos profissionais uma visão global em business, o entendimento conceitual e operacional das diversas atividades relacionadas com o mercado financeiro e de capitais, e promove, ainda, amplo treinamento na área de comunicação e marketing, com a utilização das mais modernas técnicas existentes.

Mais informações: Curso: MBA Finanças, Comunicação e Relações com Investidores

Clique aqui para se inscrever.

Telefone para informações: (11) 2184-2020

E-mail: comercial@fipecafi.org

Banco Mundial prevê crescimento para o Brasil

O Banco Mundial (BM) espera que o Brasil cresça apenas 0,5% neste ano, índice que só será superado, no futuro, se o país adotar uma série de agendas.

A primeira atitude seria analisar o tipo de política econômica que pode despertar interesse nos investidores. Uma boa parte do crescimento do país nesses últimos anos, foi construída com base no consumo. A economia anda crescendo ao longo prazo e não somente com o consumo, mas vem mantendo uma certa estabilidade.

Durante a apresentação do estudo “Desigualdade em uma América Latina com menor crescimento”, a previsão foi ao inferior crescimento que está abaixo da média da região, que é de 2,7% para 2014, e se encontra atrás de 27 nações da região. O Brasil só supera Barbados, Argentina e Venezuela.

Com esse nível baixo de crescimento, o Brasil e outros países como Argentina e Venezuela podem encontrar dificuldade de manter a redução da desigualdade registrada na última década, com a redução da metade dos níveis de pobreza extrema foi alcançada. Segundo o BM, com esse nível baixo de crescimento, países como o Brasil, a Argentina e a Venezuela podem ter dificuldades para manter a tendência de redução da desigualdade registrada na última década, 12% em 2012, e a duplicação da classe média para 34% da população latino-americana no mesmo ano.

(fonte: http://goo.gl/uRSqrq)

Braskem, Tractebel Energia e Furnas foram os Destaques do Troféu Transparência ANEFAC-FIPECAFI-SERASA EXPERIAN 2014

Cerca de 500 pessoas estiveram presentes ao evento de premiação das empresas ganhadoras do 18º Troféu Transparência ANEFACFIPECAFISERASA EXPERIAN, na noite do dia 25 de setembro de 2014, no Espaço Rosa Rosarum, em São Paulo (SP).

Leonardo Pereira, presidente da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), enfatizou em seu discurso que “a transparência é fundamental para a construção da confiança. As informações precisam ser claras e concisas. Não vamos abrir mão desta batalha”.

Amador Alonso Rodriguez, presidente da ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), frisou que a entidade defende a aplicação dos conceitos da objetividade e da transparência na publicação dos balanços. A premiação deve ser motivo de orgulho para os funcionários e propiciar ampliação da rede de negócios, destacou.

O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima, presidente da FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras), declarou que o Troféu Transparência é o “Oscar da Contabilidade”. A transparência contábil demonstra o desejo de informar, acrescentou. E destacou o tema da premiação das demonstrações financeiras das empresas: “Quanto mais transparente, mais valiosa”. O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima agradeceu, também, a colaboração dos pesquisadores da FEA-USP Ribeirão Preto para as análises técnicas.

Paulo Albuquerque Melo, diretor de Relações com o Mercado da SERASA EXPERIAN, afirmou que a premiação reconhece as empresas que procuram ter mais clareza e objetividade em suas demonstrações contábeis e que lutam pela transparência e sustentabilidade.

Destaques 

A Braskem recebeu o Destaque do Troféu Transparência 2014 para empresa de capital aberto com receita líquida acima de R$ 5 bilhões.  “Tentar ver o relatório com os olhos dos stakeholders (públicos estratégicos) é uma forma de buscar objetividade. Para isso, é preciso testar o entendimento das notas com os integrantes da empresa que não estão ligados à preparação das demonstrações”, afirmou Joel Benedito Junior, gerente contábil da Braskem.

A Tractebel Energia recebeu o Destaque do Troféu Transparência 2014 para a empresa de capital aberto com receita líquida de até R$ 5 bilhões. “As divulgações em notas explicativas dos instrumentos financeiros e das combinações de negócios têm sido um desafio e um grande fator de motivação para os nossos profissionais”, declarou Marcelo Cardoso Malta,  gerente de Contabilidade da Tractebel Energia.

Furnas recebeu o Destaque do Troféu Transparência 2014 para empresa de capital fechado. “Este prêmio coroa, pelo terceiro ano consecutivo, a consistência e o aperfeiçoamento das práticas de Furnas”, disse Nilmar Foletto, diretor de Finanças de Furnas, ao receber o prêmio. “A transparência é um valor que cultuamos e perseguimos. Ela demonstra que a empresa tem boa governança e consegue se comunicar bem com os investidores e com o público em geral”, concluiu Foletto.

Sobre o 18º Troféu Transparência 

Reconhecer publicamente e homenagear as empresas que demonstram mais clareza na divulgação dos seus balanços contábeis fazem parte do objetivo do Troféu Transparência. Para a escolha das empresas finalistas, divididas em três categorias: capital aberto com receita líquida acima de R$ 5 bilhões, capital aberto com receita líquida até R$ 5 bilhões e capital fechado foram analisados cerca de 2 mil balanços de organizações atuantes em território nacional.

Os demonstrativos financeiros para serem analisados devem conter as seguintes informações: balanço patrimonial; demonstrações dos resultados do exercício; demonstrações das mutações de patrimônio líquido; demonstrações das origens e aplicação de recursos; notas explicativas; demonstrações comparativas; relatórios de administração e parecer de auditores independentes.

2014926141236415

IBRI realiza 16º Encontro de Relações com Investidores

O evento é promovido anualmente pelo IBRI e pela ABRASCA

Na ocasião, o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) lançou a campanha o “RI cria valor”, que de acordo com Geraldo Soares, presidente do conselho de administração da instituição, tem o objetivo de alterar a visibilidade da área de RI e sua estruturação dentro das companhias brasileiras, especialmente em empresas de menor porte. Soares enfatizou que quanto mais se puder contar com melhores profissionais, maior será o número de empresas melhores e, consequentemente, haverá mais transparência. Isso gera o desafio do profissional de RI na criação de valor. O presidente da ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas), Antônio Castro, disse que para o profissional do ramo que representa a empresa é um desafio muito grande gerar valor.

Fonte: Assessoria de Comunicação do IBRI.

Em agosto a FIPECAFI completa 40 anos de tradição no ensino

A instituição tem orgulho da importante participação na carreira dos alunos e pesquisas no mercado 

No próximo mês, a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, completa 40 anos de um trabalho responsável e eficaz nas áreas de contabilidade, economia, finanças e afins.

Sempre inovando, a instituição cresceu e modernizou o ensino, criando novas formas e níveis de passar todo o conhecimento necessário para seus alunos. O corpo docente é composto por professores doutores e mestres em sua maioria titulados pela FEA/USP em contabilidade e áreas afins, com experiência no mercado e na docência de pós-graduação lato sensu (MBA). Além disso, a FIPECAFI tem grande presença nas pesquisas mais recentes e importantes da área, contando com profissionais atuantes e renomados.

Visite nosso site, conheça nossa missão e valores e venha fazer parte dessa história de sucesso! Clique aqui.

 

IBRI e Abrasca realizam evento sobre mercado de capitais

No local, uma exposição paralela com 21 estandes permitirá às empresas/instituições exporem seus produtos/serviços 

Nos próximos dias 22 e 23 acontece o 16º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais, realizado pela Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) e pelo Instituto Brasileiro de Relações com Investidores e Mercado de Capitais (IBRI).

O evento será sediado na Fecomercio e contará com renomados palestrantes do Brasil e do exterior totalizando 700 participantes entre diretores e gerentes financeiros e de relações com investidores de companhias abertas, além de autoridades, dirigentes de entidades e demais profissionais ligados ao mercado financeiro e de capitais.

A FIPECAFI estará presente com um stand cheio de informações e novidades sobre o assunto. Visite-nos!

Saiba mais sobre o evento, clique aqui.

Investidor continua pagando caro em fundos de investimento

Taxa ainda é muito alta para pequenos aplicadores

A taxa de administração de fundos de investimento diminuiu nos últimos anos. O fundo DI é de 0,74% atualmente, apesar disso, pequenos investidores, que têm aplicação inicial de até R$ 1 mil, pagam 3,28%. Especialistas do mercado financeiro são enfáticos ao afirmar que o ganho nesses casos diminui muito e o investimento passa a não valer mais a pena.

O professor da FIPECAFI José Dutra Vieira Sobrinho falou a revista Época Negócios sobre o assunto: “Quando a taxa Selic estava em 8% ao ano, pagar taxa em fundos de renda fixa e DI acima de 0,5% já não compensava. Como o juro subiu para 11%, agora é interessante pagar até 2%”, avaliou. O custo pode parecer baixo, mas no longo prazo faz diferença na rentabilidade. Segundo cálculos do professor, considerando que o fundo consiga acompanhar a Selic, renderia 11% ao fim de um ano. Ao se descontar a taxa de administração, a rentabilidade cai para 7,359%. Após ser deduzido o Imposto de Renda, o rendimento é menor ainda: 6,07%. O IR nos fundos de renda fixa e DI cai conforme o prazo, começando em 22,5% para resgates em menos de seis meses e terminando em 15%, para mais de dois anos. Na simulação, o IR foi de 17,5%.

Clique aqui e leia matéria completa no site da revista Época Negócios:

Empréstimos e financiamentos aumentam, mas valores ainda estão abaixo do previsto

Banco Central alterou, para valor inferior, a previsão de crescimento deste ano

O Banco Central (BC) divulgou boletim de crédito que mostra o aumento do total de empréstimos e financiamentos, incluindo recursos livres e direcionados deste ano, até agora. O saldo foi de R$ 2,804 bilhões em maio com crescimento de 1% no mês. Isso representa um aumento de 3,3% no ano e 12,7% nos últimos 12 meses.

Apesar do crescimento de todos os indicadores, os valores estiveram abaixo do esperado fazendo o Banco Central ajustar sua projeção para 2014. Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, a previsão de expansão do crédito passou de 13% para 12%.

O professor de Macroeconomia e Cenários Econômicos dos cursos MBA da FIPECAFI, Silvio Paixão, falou ao veículo Diário Comércio, Indústria e Serviços que os clientes estão com mais cuidado, mas os agentes financeiros também estão mais conservadores.

 “Existe um esgotamento na capacidade de inadimplência. Além da possibilidade de emprestar, existe a de pagar e é isso que os bancos estão levando em consideração. Mas, a sociedade também está ganhando consciência disso e, antes de tomar um crédito está pensando se isso cabe dentro de seu orçamento e, portanto, trocando dívidas mais caras por mais baratas”, completou o professor Silvio.

O boletim também divulgou o aumento do PIB brasileiro que 0,7% no mês e 9,5% em 12 meses. “Acredito que teremos um crescimento de 1% em 2014. Apesar da lentidão no avanço da economia, ainda teremos uma elevação natural”, afirmou o professor Silvio.

Fonte: DCI – Diário Comércio Indústria e Serviços

FIPECAFI apoia iniciativa realizada pela Next Business Media

Corporate Fraud Summit reunirá público executivo-gerencial, em São Paulo, nos dias 02 e 03 de julho.

O congresso abordará o assunto prevenção e combate às fraudes corporativas. Os principais tópicos discutidos no encontro serão:

  • Até onde vai a autonomia de investigação por meios lícitos?
  • De que maneira a governança corporativa pode atuar para a prevenir ao máximo as fraude nas organizações?
  • Quais os impactos da lei anticorrupção e como estabelecer a melhor estrutura organizacional para a adequação das novas regras?

Além disso, o Corporate Fraud também contará com:

  • 2 workshops sobre estratégias de investigação e os códigos éticos e regras de conduta.
  • 4 casos práticos: compartilhando experiências reais de sucesso sobre o tema.
  • 27 especialistas: profissionais que lidam com a prevenção e combate a fraudes.

Entre outras novidades!

Você tem interesse em saber como esta iniciativa poderá contribuir no seu dia a dia?Entre em contato com a Next Business através por email (info.cfs@nextbm.com.br) e informe o código de desconto Desc-Fipecafi10 e garanta 10% de desconto na sua inscrição.

Mais informações, clique aqui.

FIPECAFI recebe BM&FBovespa para falar sobre controladoria

Profissionais da companhia contam sobre a rotina e importância da área

No dia 10 de junho de 2014, o auditório da FIPECAFI será palco de um encontro de feras. O gerente de contabilidade, Paulo Claver, a gerente de controladoria, Alessandra Kardouss e o membro da Diretoria Executiva Financeira e Corporativa, Daniel Sonder, da BMF&Bovespa, ministrarão a palestra “A Importância da Controladoria”.

O evento terá início à partir das 19 horas. As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas, portanto inscreva-se antecipadamente para garantir a sua.

Endereço: Auditório da sede da FIPECAFI – Rua Maestro Cardim, 1.170 – Bela

Vista – São Paulo/SP

Inscrições: eventos@fipecafi.org

Clique aqui e saiba mais.