Controller e tributação são áreas demandadas em 2015

Para acompanhar as mudanças do mercado, diversas empresas têm iniciado processos de estruturação e reestruturação, além da implementação de controles e processos para um crescimento sólido e rentável. Essas transformações têm beneficiado profissionais graduados em Ciências Contábeis, Administração, Economia e Direito, gerando muitas oportunidades.

Após analisar o cenário econômico do Brasil e do mundo, a empresa de recrutamento Michael Page destacou três cargos em áreas relacionadas a finanças como as mais demandadas pelo mercado em 2015. Confira:

1)      Controller

Responsável pela gestão contábil, fiscal, coordenação e direção das atividades executadas nas áreas de planejamento, controladoria e finanças. A demanda por essa qualificação foi intensificada após a implementação das IFRS na contabilidade brasileira.

2)      Gerente de Planejamento Tributário

Acompanha e garante a apuração e o planejamento dos tributos em todas as esferas, atuando de acordo com a legislação fiscal e atendendo às auditorias. Além disso, ainda participa de processos decisórios da organização sobre aquisições, cisões, incorporações e vendas. A complexidade da matriz tributária brasileira exige uma demanda de profissionais qualificados na área.

3)      Gerente de Desenvolvimento de Negócios

Prospecta e lidera projetos de negócios ainda não explorados, com o objetivo de captar novas fontes de receita para a empresa. Responsável por gerar novos contratos a partir do desenvolvimento de nova aplicação para produto ou serviço.

Para alcançar estes cargos, os profissionais precisam se qualificar. A FIPECAFI oferece cursos específicos: MBA Controller e MBA Gestão Tributária.

Matricule-se até 27 de fevereiro e garanta 5% de desconto no valor total do curso. Aproveite!

Fonte: Guia do Estudante

Como se destacar na carreira?

Em meio a um mercado cada vez mais aquecido e disputado, é importante estar atento a alguns fatores para conquistar os melhores cargos e oportunidades.

Nós da FIPECAFI separamos algumas dicas para você se diferenciar:

1)      Não realize apenas as tarefas que chegam até você. Procure ajudar colegas de trabalho com suas atividades e busque soluções para problemas gerais.

2)      Aprender ou exercitar outros idiomas como inglês e espanhol proporcionam diferenciais na disputa por uma vaga ou por uma promoção. Com as diversas negociações internacionais existentes, os profissionais precisam compreender os termos técnicos em outra língua, mas também não podem deixar de dominar o português.

3)      A ética e o caráter são primordiais para os lados profissional e pessoal de qualquer indivíduo.

4)      Procurar conhecer bem a empresa que deseja fazer parte ou a que já integra é muito importante. Quanto mais informações você tiver, mais prático será realizar suas atividades e trazer resultados positivos para a organização.

5)      Todas as áreas de uma empresa são interligadas, ou seja, uma depende da outra. Por isso, é importante saber trabalhar em equipe, ouvir e estar aberto às ideias dos colegas de trabalho.

6)      Quem para na graduação fica para trás. É importante participar de palestras, seminários, investir em certificações, línguas estrangeiras e cursos de MBA, Especialização, Extensão, entre outros.

Para auxiliar nessa jornada, a FIPECAFI proporciona o desconto de 5%, no valor total dos cursos de MBA e Especialização, para todos os matriculados até 27 de fevereiro. Aproveite!

Confira as grades participantes:

MBA

Especialização

Banco Mundial prevê crescimento para o Brasil

O Banco Mundial (BM) espera que o Brasil cresça apenas 0,5% neste ano, índice que só será superado, no futuro, se o país adotar uma série de agendas.

A primeira atitude seria analisar o tipo de política econômica que pode despertar interesse nos investidores. Uma boa parte do crescimento do país nesses últimos anos, foi construída com base no consumo. A economia anda crescendo ao longo prazo e não somente com o consumo, mas vem mantendo uma certa estabilidade.

Durante a apresentação do estudo “Desigualdade em uma América Latina com menor crescimento”, a previsão foi ao inferior crescimento que está abaixo da média da região, que é de 2,7% para 2014, e se encontra atrás de 27 nações da região. O Brasil só supera Barbados, Argentina e Venezuela.

Com esse nível baixo de crescimento, o Brasil e outros países como Argentina e Venezuela podem encontrar dificuldade de manter a redução da desigualdade registrada na última década, com a redução da metade dos níveis de pobreza extrema foi alcançada. Segundo o BM, com esse nível baixo de crescimento, países como o Brasil, a Argentina e a Venezuela podem ter dificuldades para manter a tendência de redução da desigualdade registrada na última década, 12% em 2012, e a duplicação da classe média para 34% da população latino-americana no mesmo ano.

(fonte: http://goo.gl/uRSqrq)

Em agosto a FIPECAFI completa 40 anos de tradição no ensino

A instituição tem orgulho da importante participação na carreira dos alunos e pesquisas no mercado 

No próximo mês, a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, completa 40 anos de um trabalho responsável e eficaz nas áreas de contabilidade, economia, finanças e afins.

Sempre inovando, a instituição cresceu e modernizou o ensino, criando novas formas e níveis de passar todo o conhecimento necessário para seus alunos. O corpo docente é composto por professores doutores e mestres em sua maioria titulados pela FEA/USP em contabilidade e áreas afins, com experiência no mercado e na docência de pós-graduação lato sensu (MBA). Além disso, a FIPECAFI tem grande presença nas pesquisas mais recentes e importantes da área, contando com profissionais atuantes e renomados.

Visite nosso site, conheça nossa missão e valores e venha fazer parte dessa história de sucesso! Clique aqui.

 

IBRI e Abrasca realizam evento sobre mercado de capitais

No local, uma exposição paralela com 21 estandes permitirá às empresas/instituições exporem seus produtos/serviços 

Nos próximos dias 22 e 23 acontece o 16º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais, realizado pela Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) e pelo Instituto Brasileiro de Relações com Investidores e Mercado de Capitais (IBRI).

O evento será sediado na Fecomercio e contará com renomados palestrantes do Brasil e do exterior totalizando 700 participantes entre diretores e gerentes financeiros e de relações com investidores de companhias abertas, além de autoridades, dirigentes de entidades e demais profissionais ligados ao mercado financeiro e de capitais.

A FIPECAFI estará presente com um stand cheio de informações e novidades sobre o assunto. Visite-nos!

Saiba mais sobre o evento, clique aqui.

Investidor continua pagando caro em fundos de investimento

Taxa ainda é muito alta para pequenos aplicadores

A taxa de administração de fundos de investimento diminuiu nos últimos anos. O fundo DI é de 0,74% atualmente, apesar disso, pequenos investidores, que têm aplicação inicial de até R$ 1 mil, pagam 3,28%. Especialistas do mercado financeiro são enfáticos ao afirmar que o ganho nesses casos diminui muito e o investimento passa a não valer mais a pena.

O professor da FIPECAFI José Dutra Vieira Sobrinho falou a revista Época Negócios sobre o assunto: “Quando a taxa Selic estava em 8% ao ano, pagar taxa em fundos de renda fixa e DI acima de 0,5% já não compensava. Como o juro subiu para 11%, agora é interessante pagar até 2%”, avaliou. O custo pode parecer baixo, mas no longo prazo faz diferença na rentabilidade. Segundo cálculos do professor, considerando que o fundo consiga acompanhar a Selic, renderia 11% ao fim de um ano. Ao se descontar a taxa de administração, a rentabilidade cai para 7,359%. Após ser deduzido o Imposto de Renda, o rendimento é menor ainda: 6,07%. O IR nos fundos de renda fixa e DI cai conforme o prazo, começando em 22,5% para resgates em menos de seis meses e terminando em 15%, para mais de dois anos. Na simulação, o IR foi de 17,5%.

Clique aqui e leia matéria completa no site da revista Época Negócios:

Empréstimos e financiamentos aumentam, mas valores ainda estão abaixo do previsto

Banco Central alterou, para valor inferior, a previsão de crescimento deste ano

O Banco Central (BC) divulgou boletim de crédito que mostra o aumento do total de empréstimos e financiamentos, incluindo recursos livres e direcionados deste ano, até agora. O saldo foi de R$ 2,804 bilhões em maio com crescimento de 1% no mês. Isso representa um aumento de 3,3% no ano e 12,7% nos últimos 12 meses.

Apesar do crescimento de todos os indicadores, os valores estiveram abaixo do esperado fazendo o Banco Central ajustar sua projeção para 2014. Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, a previsão de expansão do crédito passou de 13% para 12%.

O professor de Macroeconomia e Cenários Econômicos dos cursos MBA da FIPECAFI, Silvio Paixão, falou ao veículo Diário Comércio, Indústria e Serviços que os clientes estão com mais cuidado, mas os agentes financeiros também estão mais conservadores.

 “Existe um esgotamento na capacidade de inadimplência. Além da possibilidade de emprestar, existe a de pagar e é isso que os bancos estão levando em consideração. Mas, a sociedade também está ganhando consciência disso e, antes de tomar um crédito está pensando se isso cabe dentro de seu orçamento e, portanto, trocando dívidas mais caras por mais baratas”, completou o professor Silvio.

O boletim também divulgou o aumento do PIB brasileiro que 0,7% no mês e 9,5% em 12 meses. “Acredito que teremos um crescimento de 1% em 2014. Apesar da lentidão no avanço da economia, ainda teremos uma elevação natural”, afirmou o professor Silvio.

Fonte: DCI – Diário Comércio Indústria e Serviços

FIPECAFI recebe evento sobre sistema previdenciário

Encontro acontecerá amanhã e contará com a presença da procuradora do Estado

A procuradora do Estado de São Paulo, Dânae Dal Bianco apresentará palestra sobre os diversos regimes de previdência nacional. O evento tem início previsto para às 19h – credenciamento.

Dânae abordará os seguintes temas: características, beneficiários, segurados e benefícios dos regimes geral e próprio de previdência social e previdência complementar. O tempo estimado da palestra é de 45 minutos.

As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas. Garanta a sua, clicando aqui.

Palestra: “Visão geral do sistema previdenciário brasileiro”

Data: 13/05
Horário: 19h (credenciamento) / 19h30 (início da palestra)
Tempo estimado: 45 minutos

FIPECAFI recebe evento sobre seguridade social

Palestra será ministrada por procuradora do estado de São Paulo

O encontro realizado no dia 13 de maio tem o objetivo de abordar temas relacionados ao sistema previdenciário brasileiro: RGPS (características, segurados, benefícios e beneficiários); RPPS (características, segurados, benefícios e beneficiários) e Previdência Complementar.

A palestra “Visão geral do sistema previdenciário brasileiro” será apresentada pela procuradora do estado de São Paulo, Dânae Dal Bianco, mestre em Direito da Seguridade Social pela Universidade de São Paulo – USP e autora de diversos livros na área previdenciária.

Inscrições gratuitas e vagas limitadas.

Inscreva-se: eventos@fipecafi.org.

Palestra:  “Visão geral do sistema previdenciário brasileiro”.

Data: 13/05

 Horário: 19h (credenciamento) | 19h30 (início da palestra)

Tempo estimado: 45 minutos

FIPECAFI participa do “III Encontro de Coordenação Orçamentária, Financeira e Fiscal Intergovernamental de Países Ibero-americanos”

A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras), órgão de apoio institucional ao Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo – FEA-USP, participa do “III Encontro de Coordenação Orçamentária, Financeira e Fiscal Intergovernamental de Países Ibero-americanos”.

O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima, Diretor-Presidente da FIPECAFI, enfatizou em seu discurso na abertura do evento a importância da troca de experiências sobre a gestão das finanças públicas, orçamento e coordenação intergovernamental entre os representantes de países e governo subnacionais latino-americanos, de forma a “expandir o conhecimento e melhorar o desempenho das funções de cada um dentro de sua esfera de governo”.

O evento acontece entre os dias 2 e 4 de abril de 2014 e conta com 250 participantes, entre autoridades, técnicos e gestores financeiros da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru, República Dominicana, México e Espanha, entre outros países. Foi organizado pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, em parceria com GEFIN (Grupo de Gestores das Finanças Estaduais) e com o apoio da FIPECAFI e ocorre no Grande Auditório da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, Avenida Rangel Pestana, 300 – 17º andar – Centro- Sé – São Paulo (SP).

Palestrantes – O Encontro tem a participação de representantes da Secretaria do Tesouro Nacional, do Banco Mundial, do Banco Interamericano de Desenvolvimento, da Secretaria do Tesouro Nacional, da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe) e especialistas em Finanças Públicas da América Latina. Os debates envolvem assuntos como Finanças e Receitas Públicas, Orçamento Público, Coordenação intergovernamental e Recursos Humanos e Administração Financeira.

Abertura solene – A abertura do evento ocorreu, em 02 de abril de 2014, quarta-feira, a partir das 9 horas, com palestra do Dr. Andrea Calabi, Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, que fez balanço das transformações da economia mundial e o impacto nas finanças públicas.

O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima, Presidente da FIPECAFI, destacou que no caso brasileiro um ponto bastante relevante da Constituição de 1988 foi o capítulo de Finanças Públicas. A Constituição registrou os aspectos principais da gestão pública e enfatizou a transparência que se deveria dar na aplicação dos recursos que compõem os orçamentos submetidos ao Poder Legislativo, quais sejam Orçamento Geral da União, o de Seguridade Social e o de Investimento das Empresas Estatais (empresas públicas e sociedades de economia mista), elaborados dentro das premissas estabelecidas pela LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias).

No Brasil, o cálculo do superávit ou déficit é feito pelo regime de caixa, e não pelo de competência e, sendo assim, “não raras vezes, alguns projetos de investimentos são preteridos, em função do atingimento do nível de superávit que se pretende alcançar para o exercício, principalmente quando não se consegue estabelecer financiamento adequado para os programas de investimento, também conhecidos por NEFIL (Necessidade de Financiamento Líquido). “Assim o fazendo, o governo acaba, não raras vezes, por postergar obras em diversos setores da economia, que no momento seguinte acabarão por trazer malefícios para a sociedade”, declarou o Prof. Dr. Iran Siqueira Lima.

 

Professores da FIPECAFI participam no evento em três painéis de discussão:

02/04/2014 (quarta-feira)  – 16 horas – Painel: Práticas inovadoras de Programação financeira –  Tema: Parceria público-privada:” o interesse público e a escolha da forma de compensação por desequilíbrio econômico-financeiro da concessionária” – Prof.  Francisco Anuatti e Prof. Frederico Barbosa

03/04/2014 – quinta-feira – 09 horas – Painel: Contabilidade e Normas internacionais – Consolidação de dados e publicação dos três níveis de governo. Regras fiscais – Tema: Desafios da Nova Contabilidade – Professor Heraldo Oliveira e Professor Alberto Gergull

04/04/2014 – sexta-feira – 09 horas – Modernização e Desburocratização de Governos e os impactos nas Finanças Públicas – Márcia Vieira e Leonardo Paolucci (Consultores da FIPECAFI)

 

Serviço:

“III Encontro de Coordenação Orçamentária, Financeira e Fiscal Intergovernamental de Países Ibero-americanos”

Data: 2 a 4 de abril de 2014

Local: Grande Auditório da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, Avenida Rangel Pestana, 300 – 17º andar – Sé –  São Paulo – SP

 

Mais informações:

http://www.fazenda.sp.gov.br/caf_2014/default.shtm

 

FEAUSP promove evento “Brasil Turquia”

Encontro contará com a participação de representantes da Universidade de Antalaya

No próximo dia 25, a USP receberá o evento “Brasil Turquia”, que tratará de assuntos como: cooperação bilateral, parcerias acadêmicas, indústria do turismo na Turquia e avaliação de economias emergentes. O professor Mesut Akdere da Univeristy of Wisconsin ministrará a palestra Emerging Economies. Representantes da Universidade Antalaya, assim como do Centro Cultural Brasil Turquia (CCBT) também farão seus discursos.

A FEAUSP firmou acordo de cooperação com a Universidade Antalaya visando promoção de intercâmbio de estudantes, professores e pesquisadores. O CCBT fará sorteio de bolsas de estudo para graduação.

O evento acontecerá na Sala da Congregação da FEA/USP, a partir das 14h.

Endereço: Avenida Professor Luciano Gualberto, 908 – Cidade Universitária, São Paulo.

 Programação:

14h           Abertura e Palavra aos Senhores Diretores
14h           O Milagre da Turquia – Turismo (CCBT)
15h15       Coffee break
15h45       Emerging Economies (Prof. Mesut Akdere)
16h45       Intercâmbio & Bolsas de Estudos
17h00       Encerramento

Vagas limitadas, clique aqui e inscreva-se pelo site.