A importante decisão de atuar no setor público

A crise financeira de 2008 ocasionou incertezas na economia, aumentando o número de recém-formados que planejam obter estabilidade através da carreira no setor público. Dados divulgados pelo IBGE, sobre o ano de 2012, divulgaram que o governo brasileiro empregava cerca de 3,2 milhões de pessoas.

Considerada a maior motivação deste tipo de trajetória, a estabilidade contraria a busca por uma carreira profissional desafiadora e a oportunidade de contribuir diretamente na edificação de políticas para um Brasil melhor. Quem pensa que atuar no setor público é sinônimo de pouco trabalho, engana-se. As questões mais complexas estão concentradas na esfera pública.

Os gestores exigem formação acadêmica específica e qualificada, para modernizar o serviço oferecido à sociedade. Querer fazer a diferença e se contentar com conquistas diárias são dois pontos importantes para fazer carreira no setor público. Muitas vezes os profissionais têm seus projetos impedidos ou modificados devido a empecilhos, como cortes no orçamento e conflitos políticos. Nestes casos é preciso “pensar fora da caixa” e buscar formas inovadoras para pôr o projeto em prática.

Se você exerce ou tem interesse em exercer atividades relacionadas às áreas de gestão, planejamento, orçamento, controle interno, controle externo, licitação e contratos, conheça o MBA Contabilidade Pública da FIPECAFI. Adquira conhecimentos sobre as normas brasileiras e internacionais de contabilidade aplicadas ao setor público.

Matriculando-se até 27/02 você ganha 5% de desconto! Confira as condições com a nossa central de informações: (11) 2184.2020 ou comercial@fipecafi.org.

Controller e tributação são áreas demandadas em 2015

Para acompanhar as mudanças do mercado, diversas empresas têm iniciado processos de estruturação e reestruturação, além da implementação de controles e processos para um crescimento sólido e rentável. Essas transformações têm beneficiado profissionais graduados em Ciências Contábeis, Administração, Economia e Direito, gerando muitas oportunidades.

Após analisar o cenário econômico do Brasil e do mundo, a empresa de recrutamento Michael Page destacou três cargos em áreas relacionadas a finanças como as mais demandadas pelo mercado em 2015. Confira:

1)      Controller

Responsável pela gestão contábil, fiscal, coordenação e direção das atividades executadas nas áreas de planejamento, controladoria e finanças. A demanda por essa qualificação foi intensificada após a implementação das IFRS na contabilidade brasileira.

2)      Gerente de Planejamento Tributário

Acompanha e garante a apuração e o planejamento dos tributos em todas as esferas, atuando de acordo com a legislação fiscal e atendendo às auditorias. Além disso, ainda participa de processos decisórios da organização sobre aquisições, cisões, incorporações e vendas. A complexidade da matriz tributária brasileira exige uma demanda de profissionais qualificados na área.

3)      Gerente de Desenvolvimento de Negócios

Prospecta e lidera projetos de negócios ainda não explorados, com o objetivo de captar novas fontes de receita para a empresa. Responsável por gerar novos contratos a partir do desenvolvimento de nova aplicação para produto ou serviço.

Para alcançar estes cargos, os profissionais precisam se qualificar. A FIPECAFI oferece cursos específicos: MBA Controller e MBA Gestão Tributária.

Matricule-se até 27 de fevereiro e garanta 5% de desconto no valor total do curso. Aproveite!

Fonte: Guia do Estudante

Como se destacar na carreira?

Em meio a um mercado cada vez mais aquecido e disputado, é importante estar atento a alguns fatores para conquistar os melhores cargos e oportunidades.

Nós da FIPECAFI separamos algumas dicas para você se diferenciar:

1)      Não realize apenas as tarefas que chegam até você. Procure ajudar colegas de trabalho com suas atividades e busque soluções para problemas gerais.

2)      Aprender ou exercitar outros idiomas como inglês e espanhol proporcionam diferenciais na disputa por uma vaga ou por uma promoção. Com as diversas negociações internacionais existentes, os profissionais precisam compreender os termos técnicos em outra língua, mas também não podem deixar de dominar o português.

3)      A ética e o caráter são primordiais para os lados profissional e pessoal de qualquer indivíduo.

4)      Procurar conhecer bem a empresa que deseja fazer parte ou a que já integra é muito importante. Quanto mais informações você tiver, mais prático será realizar suas atividades e trazer resultados positivos para a organização.

5)      Todas as áreas de uma empresa são interligadas, ou seja, uma depende da outra. Por isso, é importante saber trabalhar em equipe, ouvir e estar aberto às ideias dos colegas de trabalho.

6)      Quem para na graduação fica para trás. É importante participar de palestras, seminários, investir em certificações, línguas estrangeiras e cursos de MBA, Especialização, Extensão, entre outros.

Para auxiliar nessa jornada, a FIPECAFI proporciona o desconto de 5%, no valor total dos cursos de MBA e Especialização, para todos os matriculados até 27 de fevereiro. Aproveite!

Confira as grades participantes:

MBA

Especialização

Os impactos das IFRS no cenário contábil do Brasil

A partir da adoção da Lei 11.638 de 28/12/2007, o Brasil tornou mandatório a adequação dos relatórios financeiros das empresas SAs e das sociedades de grande porte, em padrão internacional, similar aos sugeridos pelo IASB (International Accounting Standards Board), com sede em Londres.

Antevendo a necessidade de harmonização das normas contábeis, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), em 07/10/2005, por meio da Resolução n. 1055, criou o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), que foi idealizado a partir da união de esforços e comunhão de objetivos das seguintes entidades:

  • ABRASCA – Associação Brasileira das Companhias Abertas;
  • APIMEC NACIONAL – Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais;
  • BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros; CFC – Conselho Federal de Contabilidade;
  • IBRACON – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil; e
  • FIPECAFIFundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras.

Desta forma, todos os profissionais envolvidos com a geração e análise de relatórios financeiros tiveram que se submeter a atualizações, para acompanhar o mercado e superar os desafios gerados.

Tendo em vista esses propósitos, o eLearning FIPECAFI criou o curso de Extensão em IFRS. O curso, que está caminhando para sua 26ª turma, faz uma comparação entre as normas internacionais de contabilidade e os pronunciamentos do CPC, proporcionando uma visão global das principais normas e práticas contábeis aos participantes do curso.

 

CARF não reconhece a real natureza do ágio na subscrição de cotas

O recebimento por empresa limitada de ágio na emissão de suas cotas foi motivo de discussão na Câmara Superior de Recursos Fiscais (CSRF) do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), instância responsável por apaziguar a jurisprudência quando há decisões divergentes. O CSRF decidiu que esse ágio é renda tributável para a empresa que o recebe, revertendo a decisão favorável que o contribuinte tinha obtido na segunda instância.

A divergência da discussão encontra-se na interpretação da legislação específica do tema. Enquanto uns defendem que a lei que dá isenção a esse tipo de taxa encaixa-se apenas às sociedades anônimas, outros argumentam que os valores arrecadados nessas operações são contribuições dos sócios que não caracterizam renda e que, por isso, não deveriam sofrer tributação.

Membros do conselho tentam argumentar contra a tributação do ágio

O conselheiro Valmir Sandri, relator do processo, votou pela não tributação, argumentando que a circunstância seria de não incidência, e não de isenção fiscal. Para a advogada e professora da FIPECAFI, Ana Cláudia Utumi, o ágio “é uma contribuição para o patrimônio líquido da empresa. Não pode ser considerado receita”. Ela ainda afirma que diversas empresas limitadas transformam-se em sociedades anônimas para que a contribuição com ágio possa ser feita sem o risco de autuações.

“Para o ágio integrar o lucro real seria necessário que a lei do IR expressamente estipulasse uma adição. No entanto, não há qualquer dispositivo nesse sentido”, defendeu o conselheiro Guilherme Adolfo dos Santos Mendes, em 2009, quando a questão a favor dos contribuintes havia sido acolhida pela 2ª Câmara da 1ª Turma Ordinária da 1ª Seção do Carf.

XI Seminário Internacional CPC Normas Contábeis Internacionais

 Professor da FIPECAFI participará de evento promovido pela FACPC e pelo CPC

No dia 24 de novembro, segunda-feira, ocorrerá o XI Seminário Internacional CPC Normas Contábeis Internacionais, realizado pela FACPC (Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis) e CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis).

O principal objetivo do encontro é proporcionar uma visão do atual estágio de adoção das normas internacionais de relatórios financeiros (International Financial Reporting Standards – IFRS) no Brasil, e das mudanças mais relevantes que estão em andamento e/ou por vir conforme a agenda do IASB (International Accounting Standards Board) e do CPC.

Entre os nomes que participarão do Grupo de Estudos CPC/RFB está o Me. Guillermo Oscar Braunbeck, representando a FIPECAFI.

 

Serviço:

Data: 24/11/2014 (segunda-feira)

Horário: das 8h às 18h

Local: Hotel Renaissance São Paulo (Alameda Santos, 2.233 – Jardim Paulista – SP – SP)

Inscrições: www.facpc.org.br

Coordenação:

Edison Arisa, Eliseu Martins, Haroldo R. Levy Neto, Idésio da Silva Coelho Jr., Nelson Carvalho e Verônica Souto Maior.

 

Investimento: Até 30/9/2014 Até 21/11/2014
Professores e estudantes R$ 380,00 R$ 400,00
Associados das entidades, membros do CPC* e colaboradores dos patrocinadores R$ 570,00 R$ 600,00
Associados dos apoiadores R$ 760,00 R$ 800,00
Outros participantes R$ 1.235,00 R$ 1.300,00

 

* ABRASCA, APIMEC, BM&FBOVESPA, CFC/CRCs, FIPECAFI e IBRACON.

 

Mais informações:

Leandro F. de A. Pellizzaro – Gerente Administrativo-Financeiro da FACPC

Contatos: (11) 3628-8882 | leandro@facpc.org.br

 

Apoio Institucional:

ABEL ABRACICON ABRAPP |ABVCAP AMEC ANBIMA ANCORD |ANEFAC BRAiN |

CODIM CORECON-SP CRA-SP FGV – Instituto de Finanças IBGC IBRI SINDCONT-SP

Profa. Dra. Isabel Lourenço realiza palestra na FIPECAFI sobre “A importância do enforcement na aplicação das IFRS: uma visão internacional”

A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) promoveu, no dia 02 de setembro de 2014, a partir das 19 horas, palestra da Profa. Dra. Isabel Lourenço sobre “A importância do enforcement na aplicação das IFRS: uma visão internacional”.

O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima, presidente da FIPECAFI, abriu o evento destacando a importância do tema, o conhecimento da palestrante e agradeceu a presença dos participantes que lotaram o auditório da Fundação.

A Professora Dra. Isabel Lourenço é Professora Associada no ISCTE-IUL (Instituto Universitário de Lisboa) e Professora Visitante da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo).

A Profa. Dra. Isabel Costa Lourenço leciona em mestrado e cursos para formação de executivos na área de Contabilidade Financeira. Dirigiu vários programas do ISCTE-IUL e Centros Associados, incluindo o Mestrado em Contabilidade, o Programa de Doutoramento em Contabilidade, o Programa para Executivos sobre IFRS, o Programa de Formação Intra-empresa sobre IFRS, entre outros. É autora de mais de dez livros sobre normas internacionais de contabilidade e participa constantemente de conferências científicas na área de contabilidade.

Independência – De acordo com os estudos da Profa. Isabel Lourenço, os benefícios da adoção das normas contábeis internacionais (IFRS –  International Financial Reporting Standards) são mais efetivos em países com organismos de enforcement (monitoramento eficaz e que punam por descumprimento de normas) mais independentes e competentes.

De maneira geral, a adoção das normas contábeis internacionais traz benefícios para o mercado de capitais como qualidade e comparabilidade das informações, propiciando mais liquidez e menor custo de capital. O mercado de capitais torna-se mais eficiente. A Profa. Dra. Isabel Lourenço disse, no entanto, que as pesquisas demonstraram que os benefícios foram mais notados em países com mecanismos de controle independentes, eficientes e que adotem medidas punitivas severas em caso de não cumprimento das normas. “A proteção ao investidor gera confiança e fortalece o mercado de capitais”, destacou a Profa. Dra. Isabel Lourenço.

O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima encerrou o evento, observando que por pior que seja a situação das companhias é preciso dizer a verdade para manter a credibilidade e ressaltou também a importância de se ter organismos de acompanhamento e punição para manter a confiança dos investidores nacionais e internacionais.

FIPECAFI comemora 40 anos

A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) comemorou, na noite de 1º de agosto de 2014, 40 anos de existência com grande festa de confraternização, reunindo conselheiros, diretores, funcionários, colaboradores, representantes de entidades de classe e imprensa, no Club Homs, em São Paulo (SP).

O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima, presidente da FIPECAFI, em seu discurso enfatizou que a Fundação é “um ser vivo que o tempo todo busca projetos inovadores. E os professores também são assim: estão de olho em oportunidades diferentes, dentro e fora do Brasil. O compartilhamento de dados enriquece a Fundação, torna-a atraente, dinâmica, visionária”.

O Prof. Dr. Sérgio de Iudícibus, membro do Conselho Curador da FIPECAFI, destacou que o século 21 é o “século da Contabilidade, da informação, da transparência”.

Os presentes foram honrados também com o discurso do Dr. Airton Grazzioli, Promotor de Justiça e Curador de Fundações de São Paulo. Grazzioli declarou que é “motivo de alegria completar e lembrar os 40 anos de história”. A FIPECAFI foi criada em um momento que o Estado se bastava a si próprio, mas ao mesmo tempo buscava-se flexibilidade com a criação de fundações de apoio a pesquisas e ensino. Hoje, o professor universitário amplia a atuação de suas barreiras geográficas por meio do ensino a distância em tempo real num momento de globalização. A FIPECAFI tem desempenhado com excelência a sua função de apoio ao Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA-USP, concluiu o Dr. Airton Grazzioli.

Reconhecimento internacional – Fundada em 1º de agosto de 1974 por Professores do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo), a instituição é centro de referência em pesquisa e educação nas áreas de contabilidade, finanças, mercado financeiro, atuária e agora também em educação a distância com o reconhecimento internacional conferido ao Curso Online de Extensão em IFRS e NIA como Curso Exemplar no Catalyst Award 2014, evento promovido pela Blackboard Internacional para reconhecer as instituições que servem como exemplo de inovação no campo da educação. A FIPECAFI foi a única instituição brasileira reconhecida na categoria Curso Exemplar e, na edição de 2014, a única representante latino-americana entre os ganhadores.

O curso reconhecido é parte do Projeto de Harmonização das Normas Internacionais de Contabilidade e de Auditoria, executado pela FIPECAFI em parceria com Ibracon (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil) e apoiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID/FOMIN) e que, busca, entre outros objetivos, fornecer programa robusto de atualização em normas internacionais de contabilidade e auditoria gratuitamente a professores de cursos de graduação em contabilidade no país. Assim, a FIPECAFI comemora seus 40 anos contribuindo para o desenvolvimento da área de negócios no país.

Homenagem – O Prof. Dr. Iran Siqueira Lima, presidente da FIPECAFI, realizou na ocasião homenagem a alguns funcionários que colaboram com a FIPECAFI há 20 anos ou mais, desejando que a parceria com a fundação continue por outros tantos anos. Foram homenageados com pequena lembrança e o muito obrigado da diretoria pela dedicação demonstrada: Mario Fernandes, Jadilson Silva, Julia Barker e Liliane Neves.

Revista – Durante o evento comemorativo, houve também o lançamento da Revista FIPECAFI, que é eletrônica e voltada para o contador no dia a dia, para professores e alunos.

Livro – Foi distribuído aos presentes o livro “40 Anos de Formação e Disseminação do Conhecimento”. O livro conta a história dos desafios e realizações com depoimentos de líderes e colaboradores. A FIPECAFI tem se desenvolvido com a oferta de cursos de curta e longa duração, ensino a distância, consultorias, pareceres técnicos e direitos autorais (provenientes de livros hoje na casa de 4 milhões de exemplares). Hoje a FIPECAFI adquiriu a robustez idealizada por seus instituidores, em especial o Prof. Antônio Peres Rodrigues Filho, e praticamente adquiriu a maturidade ao receber do Ministério da Educação a autorização para funcionar na forma de Faculdade, oferecendo o curso de Graduação em Ciências Contábeis, afirma o Prof. Dr. Iran Siqueira Lima.

O livro conta com uma série de depoimentos. O Prof. Dr. Nelson Carvalho afirma: “Tudo o que um departamento de universidade de primeiro mundo oferece – participar de congressos internacionais, trazer professores estrangeiros, financiar livros, teses e pesquisas – aqui no Brasil, contamos com o auxilio da FIPECAFI“.

O Prof. Dr. Eliseu Martins destaca que: “A FIPECAFI nasceu com a filosofia de servir como fonte de trabalho, de dinheiro, de experiência para professores e alunos. Ela sempre oferece a oportunidade de aprender, ensinar, treinar”.

“São 40 anos de muito trabalho. Começamos numa sala de 12 metros quadrados e hoje estamos num edifício próprio de 12 andares. Nossa preocupação foi desenvolver bem cada projeto, cada curso, e o resultado apareceu. O Manual de Contabilidade, o prêmio Melhores&Maiores, o Troféu Transparência. Oferecemos sempre o melhor para os profissionais”, declara o Prof. Geraldo Barbieri.

 

IBRI e Abrasca realizam evento sobre mercado de capitais

No local, uma exposição paralela com 21 estandes permitirá às empresas/instituições exporem seus produtos/serviços 

Nos próximos dias 22 e 23 acontece o 16º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais, realizado pela Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) e pelo Instituto Brasileiro de Relações com Investidores e Mercado de Capitais (IBRI).

O evento será sediado na Fecomercio e contará com renomados palestrantes do Brasil e do exterior totalizando 700 participantes entre diretores e gerentes financeiros e de relações com investidores de companhias abertas, além de autoridades, dirigentes de entidades e demais profissionais ligados ao mercado financeiro e de capitais.

A FIPECAFI estará presente com um stand cheio de informações e novidades sobre o assunto. Visite-nos!

Saiba mais sobre o evento, clique aqui.

Educação Executiva oferece o curso IFRS e Lei 11.638 – Prático (Cases e Exercícios)

Turma tem início previsto para o dia 23 de abril e duração de 32 horas

A modalidade Educação Executiva da FIPECAFI abre inscrições para o curso “IFRS e Lei 11.638 – Prático (Cases e Exercícios) / 32 Horas” que tem como principal objetivo apresentar aos participantes um conteúdo que combine teoria e prática acerca das implicações nas demonstrações contábeis dos eventos mais comuns de evidenciação e conversão quando submetidas às normas internacionais de contabilidade (IFRS) e/ou novas normas domésticas de contabilidade.

O curso é voltado aos profissionais de mercado financeiro, contadores, analistas, consultores, estudantes e demais profissionais que desejam compreender os novos conceitos de contabilidade internacional. As aulas são expositivas com discussões e resolução de casos e exercícios.

Aproveite a oportunidade de adquirir, em pouco tempo, muito conhecimento! Saiba mais sobre o curso em nosso site e inscreva-se! Clique aqui.

Extensão em IFRS facilita o acesso de alunos com barreiras de tempo e espaço

Curso é oferecido no formato “ensino à distância” e conta com excelente estrutura para um aprendizado completo

Em 2008, mudanças aconteceram no cenário da contabilidade brasileira, quando as normas nacionais se fundiram às internacionais. Isso trouxe um grande desafio a todos os envolvidos com informações financeiras no país, e o mercado abriu uma brecha para profissionais atualizados quanto à convergência dessas normas. E assim vem sendo desde então: os especialistas  reciclados são aproveitados por empresas que necessitam fortemente  de um efetivo em dia com esses conceitos e práticas contábeis.

Afim de atender a demanda, a FIPECAFI oferece o curso, na modalidade eLearning, Extensão em IFRS, onde são abordadas as principais normas contábeis de acordo com as IFRS e pronunciamentos do CPC. A modalidade eLearning da FIPECAFI permite a participação de profissionais que tenham uma rotina mais acelerada, já que o curso pode ser feito à distância, a qualquer hora e em qualquer lugar.

A partir da exploração do texto da norma, as aulas contam com comentários e explicações em vídeo de professores especialistas nos temas, vídeos ou podcasts de outros especialistas, comparações da norma internacional (IFRS) com a brasileira (CPC), exemplos ilustrativos, atividades de retenção de conceitos e indicações de leituras complementares.

As aulas do curso de extensão em IFRS têm previsão de início para o dia 07 de abril. Clique aqui e inscreva-se! As vagas são limitadas.

http://www.fipecafi.org/elearning/elearning-extensao-ifrs.aspx

Precisando atualizar seu conhecimento em contabilidade com maior flexibilidade de tempo? Faça o Curso eLearning de Extensão em IFRS!

Em 2008, importantes mudanças aconteceram no cenário da Contabilidade no Brasil e no mundo. Até hoje estas mudanças são discutidas, e o profissional que atua nessa área demanda atualizações para adequação das normas à realidade de sua empresa e mercado.

A fim de atender a uma necessidade cada vez maior de formação e atualização na área, o Curso eLearning de Extensão em IFRS aborda as principais normas e práticas contábeis de acordo com as normas internacionais IFRS e do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) por meio de uma abordagem educacional que facilita o acesso de alunos que tenham barreiras de tempo e espaço para participar de programas presenciais na área.

A partir da exploração do texto da norma, inclui comentários e explicações em vídeo de professores especialistas nos temas, vídeos ou podcasts de outros especialistas, comparações da norma internacional (IFRS) com a brasileira (CPC), exemplos ilustrativos, atividades de retenção de conceitos e indicações de leituras complementares, que podem ser explorados pelos participantes de forma assíncrona, garantindo-lhes grande flexibilidade na organização temporal e espacial. Para maximizar os resultados de aprendizagem, os temas também serão explorados em atividades que buscarão promover a troca de experiências e percepções dos participantes por meio da discussão dos temas nos encontros online.

As aulas têm previsão de início para o dia 07 de abril.

As vagas são limitadas. Inscreva-se!

http://www.fipecafi.org/elearning/elearning-extensao-ifrs.aspx