Parte importante do futuro não é presente

 

 

Você está trabalhando sem orçamento de 2018 sabe que está definitivamente no futuro. Ele não está chegando de uma vez só com poucos, na montagem do seu mecanismo de planejamento. Haja reunião, revisão e muita reflexão.

Em algum momento, o instrumento que é aprovado, é necessário que seja necessário para permitir o funcionamento direto da organização, implementando suas estratégias. A partir do valor desejado e complemento do futuro vira real.

O orçamento é o instrumento de gestão mais pesquisado no mundo e, na sua maioria, com uma opinião crítica de insatisfação. Uma insatisfação pode estar ligada à percepção de baixa utilidade, ou baixa participação, ou de baixa eficiência, ou à flexibilidade para ajustar o mecanismo, tanto em dificuldade de dificuldades como oportunidades emergentes. As críticas são variadas, desde uma contestação da necessidade de existência até a dificuldade com uma elaboração e mesmo com o uso.

Uma parte relevante do conhecimento sobre o estilo de orçamento que é uma adota de organização, sua solução no seu estilo de gestão. Adler & Borys, dois pesquisadores contemporâneos, identificaram dois extremos. Um deles denominaram de modelo coercitivo. É uma abordagem em que, na maior parte dos dois anos envolvidos, a decisão vem pronta e não existe preocupações com participação e contribuição dos colaboradores. Nessa abordagem não existe para o colaborador preparado, informações sobre o estritamente necessário para que você saiba o seu orçamento, num sentido bem operacional. Adicionalmente, não existe informações sobre o ambiente macro da empresa e seu ambiente de contato externo. No que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que é o que você quer? Decisões e implementações do estilo “top down” existem em qualquer empresa mas um reflexão sobre o grau e se, como estilo,

O outro estilo de gestão e denominado modelo facilitador. Nesse caso, o orçamento é visto como um instrumento que permite entender, ajustar, transplantar resultados favoráveis ​​e mudar a empresa. Existe uma percepção de participação e estimuladas sugestões de inovação incorporadas não apenas um documento formal. Os colaboradores se sentem atualizados e preparados para participar do orçamento e também informados sobre os elementos macro, da empresa e do seu ambiente externo de negócios. Por fim, no momento em que o previsto e realizado evidenciam o desempenho, é fundamental que uma reunião com a percepção dos colaboradores de que sabem o que fazer a partir do resultado obtido. É o futuro atualizado, otimo ou o resultado final foi favorável, ou quando foi desfavorável. Esse é o processo de planejamento que gera impacto favorável no ambiente.

Comprometimento como estimulador para que os colaboradores entendam esteja disponível no futuro acontecer é importante? Muito. Qual estilo fornecer maior chance de comprometimento dos colaboradores? Provavelmente o segundo. Mudar modelo de gestão não é algo que se faça de uma hora para outro e pode ser complicado no meio de um ciclo de montagem de orçamento, em algum momento, deveria ser autorizado. Afinal é o colaborador que vai fazer o futuro virar resultado do sucesso real.

O futuro já começou um ser delineado. O ano de 2018 não começa em janeiro mas já começou no momento em que seu processo de planejamento foi iniciado. Que o sucesso de amanhã já é comemorado hoje!

 

Fábio Frezatti
Coordenador do Laboratório de Pesquisas em Práticas Gerenciais – FEA USP

 

 

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *