fbpx

Cenário Financeiro Julho 2021

Nas últimas semanas de junho de 2021, tivemos uma melhora substancial dos ativos financeiros brasileiros decorrentes do avanço na vacinação, e melhores números de arrecadação fiscal relativos ao bimestre abril/maio. A perspectiva de melhora da pandemia, que agora parece se materializar, traz um cenário positivo de crescimento econômico (previsão PIB final 21 em 5,26%) para este segundo semestre , e assim continuidade de melhor arrecadação. Todos estes fatos , levaram a cotação Real/Dólar a 4,900 , e o índice ibovespa acima de 130.000, e leve diminuição nas estimativas de subida da Selic , implícitas no mercado futuro de juros.
Os primeiros dias de julho trouxeram uma deterioração do cenário político com depoimentos mais polêmicos na CPI-COVID , assunto impeachment voltando , embates mais fortes entre executivo e judiciário e pesquisas eleitorais. A estiagem hídrica e a alta mundial do barril do petróleo, pressionam os preços das matrizes energéticas nacionais, piorando ainda mais a expectativa de preços ao consumidor (IPCA final de 2021 a 6,11%) .
Tal quadro político/inflacionário, levou a deterioração dos preços de mercado do final do 1º. semestre. Com o câmbio , sendo mais afetado , o Real retornou rapidamente a 5,2800 , e o CDS (Credit Default Swap de 5 anos , risco de crédito brasileiro) subindo 0,10% . Pesa negativamente também, a má recepção dada a proposta de reforma tributária , considerada superficial e distante de racionalizar e aplacar a sede arrecadatória de impostos.
Começamos , então , o segundo semestre com uma levíssima amostra do que a sucessão presidencial de 2022 nos reserva em termo de efeitos nos preços de mercado , mas a corrida para as eleições mal começou , e claramente a situação econômica próximo as eleições será (sempre foi) o fator decisivo . No curto prazo , um apaziguamento no excesso de ruído político , uma simples ausência de falas e discussões mais acaloradas nos 3 poderes , já trará queda na volatilidade e prêmios de risco. Mais ainda , caso coberto de uma desejada melhora mais drástica e perene nos números da pandemia.

Autoria: Marcio Shimada