Qual o valor mínimo ideal para investir?

Costuma aplicar o dinheiro aos poucos? Cuidado: é necessário estar atento a taxas para não afetar a rentabilidade da aplicação financeira

 

 

São Paulo – Hoje em dia não é necessário muito dinheiro para ter acesso a aplicações financeiras. Para investir em títulos do Tesouro Direto, por exemplo, basta ter 30 reais no bolso. Já alguns fundos de investimento podem ser acessados por 100 reais. Então, basta aplicar um tantinho de dinheiro por mês para obter um bom rendimento?

Nem sempre. Planejadores financeiros recomendam cautela ao investidor antes de tomar a decisão de colocar pouco dinheiro em uma aplicação financeira, confiante de que irá obter um rendimento maior do que o da poupança. É necessário, primeiro, verificar se todas as taxas que incidem sobre a operação não irão afetar a rentabilidade do investimento.

Além de avaliar se a taxa de administração, cobrada em fundos, e a de custódia, cobrada no Tesouro Direto, são adequadas, há uma taxa que pode passar despercebida: a de transferência (TED) do dinheiro entre instituições financeiras, diz Annalisa Blando Dal Zotto, planejadora financeira pessoal da consultoria Par Mais.

Por exemplo, o investidor que recebe o salário em um banco, mas investe o dinheiro em outra instituição financeira, seja outro banco, uma corretora independente ou banco digital (seja porque cobram menos tarifas ou oferecem aplicações mais rentáveis), pode ter de pagar entre 7 reais a 10 reais pela transferência do dinheiro. Caso resolva aplicar 100 reais, o custo equivale a 7% do valor. “O investidor não vai obter essa rentabilidade no título em um ano”, compara Annalisa.

Matéria publicada na Revista EXAME

Qual o valor mínimo ideal para investir?

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *