Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira ministra aula inaugural do MBA Gestão Tributária

O Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira, Coordenador do MBA Gestão Tributária e Diretor Administrativo-Financeiro da FIPECAFI, ministrou, em 17 de março de 2015, a partir das 19 horas, a aula inaugural da 19ª Turma do MBA de Gestão Tributária. Alunos e convidados lotaram o auditório da sede da FIPECAFI, em São Paulo (SP).

O Professor Carlos Alberto Pereira apresentou o cenário tributário em amplo processo de reformulação, a entrada definitiva na era digital e a integração de informações em todas as esferas no Brasil e exterior (ou seja, colaboração da inteligência fiscal entre países).

O cenário tributário se sofistica com o cruzamento de informações, ao mesmo tempo em que ocorre uma complexidade na legislação fiscal e carga tributária crescente. “São 46 normas por dia útil e excesso de obrigações acessórias, ficando o Brasil em primeiro lugar no ranking Tax Compliance”, frisou o Prof. Carlos Alberto Pereira, que também é coordenador do Núcleo de Estudos em Controladoria e Gestão Tributária (EAC-FEA-USP).

“O cenário do Sistema Tributário Brasileiro reforça o papel estratégico da gestão tributária das empresas”, argumenta.

O Prof. Carlos Alberto Pereira destacou a importância da interdisciplinaridade e integração de conhecimentos. “Uma gestão tributária eficaz requer conhecimentos jurídicos, econômicos, contábeis, administrativos e legais”, declarou. O desafio do Comitê Tributário é integrar os conhecimentos. “A área tributária é tão ampla e complexa que se não houver integração de conhecimentos – dentro de uma visão global do negócio – os riscos tributários podem comprometer a continuidade do empreendimento”, afirmou.

MBA Gestão Tributária – O MBA Gestão Tributária foi lançado em 2008 e tem entre seus diferenciais: a abordagem interdisciplinar, integrando conhecimentos contábeis, jurídicos, legais, fiscais, econômicos e gerenciais. Os conhecimentos teóricos e práticos são aplicados às decisões tributárias. Professores altamente qualificados, especializados e experientes. Aulas presenciais são muitas vezes com os próprios autores dos livros. O curso possibilita networking entre profissionais com diferentes formações e experiências em diversas áreas de atuação. São realizadas palestras e workshops sobre temas atuais e relevantes, material didático incluso, turmas regulares e simultâneas e o MBA Gestão Tributária da FIPECAFI é referência no mercado.

“Com base em abordagem interdisciplinar, o curso oferece aos participantes conhecimentos teóricos e práticos, oriundos das áreas contábil, jurídica, legal, fiscal, econômica e administrativa, necessários para a identificação de oportunidades e o desenvolvimento de estratégias que objetivem a otimização dos custos tributários, o aumento da competitividade e a melhoria dos resultados das empresas”, concluiu o Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira.

 

Inscrições abertas para a Turma 20 do MBA Gestão Tributária– com início do curso previsto para maio de 2015

www.fipecafi.org.br

(11) 2184-2034 Fax (11) 2184-2001

Patrícia Ferreira

 

Professores da FIPECAFI participaram do 4º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte

O Professor Dr. Eliseu Martins, presidente do Conselho Curador da FIPECAFI e o Prof. Dr. Nelson Carvalho, diretor de Pesquisas da FIPECAFI, moderaram painéis no 4º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte, no dia 23 de setembro de 2014. O evento ocorreu no hotel Renaissance, em São Paulo (SP) e foi organizado pela ABRASCA (Associação Brasileira de Companhias Abertas) e pelo Ibracon (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil).

Das 08:30 às 11:00 do dia 23/09/2014, o Professor Dr. Eliseu Martins participou como moderador do painel que teve como tema “Lei 12.973: Adaptação à Nova Lei Tributária”. Participaram da mesa André Veiga Milanez, diretor financeiro da CETIP S.A. – Mercados Organizados; Artur Braga, sócio da EY; Andrea Bazzo Lauletta, sócia do escritório Mattos Filho,Veiga Filho, Marrey Jr e Quiroga Advogados e Marcelo Natale, sócio da Deloitte.

Das 16:30 às 18:00 do dia 23/09/2014, o Prof. Dr. Nelson Carvalho, diretor de Pesquisas da FIPECAFI, foi o moderador do painel “Entendimento conceitual sobre prudência e conservadorismo para o bem da comunicação contábil das empresas”, que contou, também, como debatedores: o Prof. Dr. Ricardo Lopes da FGV (Fundação Getulio Vargas) e o Prof. Dr. Natan Szuster da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

_FRG0021 _FRG0561

Nancy Assad, Professora do MBA Gestão Tributária da FIPECAFI, fala sobre “Liderança Eficaz para Gestão” na rádio CBN

Em seu livro “Liderança Eficaz – Como vencer desafios utilizando comunicação estratégica, negociação e ética”, a professora ressalta a importância estratégia de líderes alinhados aos objetivos da organização

A professora do MBA Gestão Tributária da Faculdade FIPECAFI e especialista em comunicação e marketing, Nancy Assad, concedeu entrevista exclusiva a rádio CBN sobre a obra “Liderança Eficaz – Como vencer desafios utilizando comunicação estratégica, negociação e ética”, com coautoria do professor Alberto Paschoal Trez, especializado em gestão, empreendedorismo, negociação e liderança. O livro é material didático da disciplina “Liderança Eficaz” para o  curso MBA Gestão Tributária, da Faculdade FIPECAFI.

Na entrevista, Nancy Assad esclareceu as dúvidas sobre gestão, comunicação e liderança, e comentou sobre as mudanças que a sociedade e as organizações têm passado e como a postura do gestor mudou diante desse cenário em constante transformação.

A figura do chefe saiu de cena e entrou a do líder, que é capaz de desenvolver um processo de comunicação efetivo e influente tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Mas, é possível modificar o comportamento de um chefe para que este se transforme em um verdadeiro líder? Essa e outras perguntas foram respondidas na entrevista que está disponível em:  http://goo.gl/bdFH7e

Liderança eficaz é uma prática importante na área de negócios, finanças e contabilidade, para profissionais de empresas públicas e privadas dos variados setores da economia, pois fornece subsídios para o desenvolvimento da liderança em todas as áreas por meio de conceitos e práticas de gestão estratégica destacando aspectos da comunicação e da ética para a tomada de decisões.

FIPECAFI promove palestras sobre “A importância da Gestão Estratégica Tributária”

A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) e a ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) promoveram, em 26 de agosto de 2014, a partir das 19 horas, palestras sobre “A Importância da Gestão Estratégica Tributária”.

Rubens Lopes da Silva, conselheiro da ANEFAC, fez a apresentação dos palestrantes e enfatizou o sucesso da parceria histórica da entidade com a FIPECAFI no MBA Controller e na promoção do Troféu Transparência ANEFAC-FIPECAFI-Serasa Experian. Carlos Ribeiro, superintendente da ANEFAC, prestigiou, também, o evento, que teve intenso interesse do público que lotou o auditório da FIPECAFI.

Roberto Pérez Fragoso, vice-presidente da ANEFAC e sócio da Marafon & Fragoso Advogados, foi o responsável pela palestra inicial e discorreu sobre sua experiência profissional de mais de 20 anos em organizações como Alcoa, Carrefour, C&A, MasterCard e White Martins.

Roberto Fragoso em sua palestra fez balanço do cenário tributário brasileiro com a duplicação do aumento da carga tributária em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) de 20% para aproximadamente 40% nos últimos 25 anos. Para o especialista, a tendência é de uma estratégia governamental de arrecadação cada vez mais agressiva. Isso exige investimentos em termos de estudos e treinamento dos profissionais para evitar que as empresas sofram penalidades (por exemplo, com multas). Segundo Fragoso, o profissional precisa ter conhecimento profundo para ajudar nas decisões empresariais, acompanhar a jurisprudência, monitorar riscos existentes, ter capacidade de relacionamento com as autoridades e observar o cumprimento das obrigações.

MBA Gestão Tributária – O Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira, diretor Administrativo e Financeiro da FIPECAFI e coordenador do MBA Gestão Tributária, afirmou, em sua palestra, que o cenário tributário brasileiro está em amplo processo de reformulação com a entrada definitiva na era digital. “O Fisco está cada vez mais adotando tecnologia avançada para integrar informações eletrônicas”, declarou o Prof. Carlos Alberto Pereira. O processo de integração adota inteligência fiscal com cruzamentos de informações entre países, observou. A complexidade e a instabilidade da legislação fiscal fazem com os profissionais precisem ter uma educação continuada e participem de Comitês Tributários com profissionais com formação interdisciplinar (contadores, administradores, economistas, advogados). A gestão estratégica de tributos é uma forma de se buscar o diferencial competitivo e a melhoria dos resultados das empresas, por meio de aperfeiçoamento contínuo, planejamento, execução e controle. Os profissionais de controladoria e gestão tributária tendem a ser cada vez mais valorizados devendo ter visões atualizadas e estratégicas, concluiu o Prof. Carlos Alberto Pereira.

004006007

Professores do MBA Gestão Tributária da FIPECAFI destacam-se em produção científica

Os professores Carlos Alberto Pereira, diretor da FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) e coordenador do MBA Gestão Tributária da mesma instituição, e Mauro Fernando Gallo, professor do MBA Gestão Tributária da FIPECAFI, estão entre os três autores com maior produção líquida em contabilidade tributária, segundo pesquisa científica publicada em 2014 na Revista Contabilidade e Controladoria (RC&C).

Com o objetivo de analisar a produção científica sobre Contabilidade Tributária brasileira, Antonio Carlos Campodonio Eloy Junior, Sandro Vieira Soares e Maria Denize Henrique Casagrande, autores do artigo “A produção científica brasileira sobre contabilidade tributária em periódicos e eventos no período de 1989-2011” realizaram uma pesquisa bibliométrica, com base em artigos apresentados em eventos científicos e publicados em revistas ligadas ou mantidas por programas brasileiros de pós-graduação stricto sensu em Contabilidade.

Os responsáveis pela pesquisa indicam que: “Os três autores mais produtivos são: Luiz Antônio Abrantes, com 17 publicações; Mauro Fernando Gallo, com 10 publicações; e Carlos Alberto Pereira, com 9 publicações”. Também se destacam pela produção diversos pesquisadores do Núcleo de Estudos em Controladoria e Gestão Tributária (CGT) e professores do MBA Gestão Tributária, como: Henrique Formigoni e Marcelo Coletto Pohlmann.

O Núcleo de Estudos em Controladoria e Gestão Tributária (CGT) é coordenado pelo Prof. Carlos Alberto Pereira, professor do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo), contando com o apoio da FIPECAFI e a participação de professores, pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação de diversas instituições de ensino. Um dos principais objetivos do Núcleo – que é vinculado ao Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA-USP – é incentivar a pesquisa, a produção científica e a produção técnica sobre temas tributários em controladoria e contabilidade, tendo já publicado 3 livros e vários artigos em congressos e revistas especializadas.

Para mais informações, clique aqui.

Formatura de diversos cursos da FIPECAFI reúne alunos e professores

O evento aconteceu no Club Homs, em São Paulo, na noite do último dia 07

Em um encontro animado, cheio e diversificado, alunos e professores comemoraram a conclusão de várias turmas de diferentes cursos da instituição. Os MBAs Gestão Atuarial e Financeira, Controles Internos, Controller, Governança Corporativa, Gestão Tributária, IFRS, Mercado de Capitais, Finanças, Comunicação e Relações com Investidores, Finanças e Risco e Supply Chain & Logística Integrada, em sua maioria, formaram mais de uma turma, assim como a especialização em Contabilidade, Controladoria e Finanças, que formou oito.

O professor Dr. Iran Siqueira Lima, presidente da FIPECAFI, cumprimentou os formandos pela “grande vitória” e fez um breve discurso a respeito das atividades desenvolvidas pela fundação. O prof. Dr. Edgard Cornacchione Junior, chefe do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA-USP, destacou a parceria com a FIPECAFI, parabenizou os formandos e falou a importância dos cursos na vida profissional dos formandos.

A formatura também contou com a presença dos presidentes do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), Geraldo Soares, e da APIMEC SP (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais), Ricardo Tadeu Martins, que congratularam os alunos dos cursos que contam com a parceria das instituições: MBA Finanças, Comunicação e Relações com Investidores – IBRI – e MBA Mercado de Capitais – APIMEC SP.

MBA Gestão Tributária inicia amanhã

O curso é composto por três módulos estruturados de forma lógica e consistente

Profissionais das áreas de Contabilidade, Administração, Direito e Economia que desejam atualizar, aperfeiçoar e aprofundar conhecimentos para uma atuação eficaz na gestão tributária de empresas, precisam conhecer o MBA Gestão Tributária FIPECAFI.

Com um programa voltado para o desenvolvimento profissional na gestão dos tributos que incidem sobre as atividades empresariais, o curso leva o aluno a identificar alternativas e desenvolver estratégias que, de acordo com a legislação tributária vigente, contribuam para a melhoria da competitividade e do desempenho das empresas.

Ainda dá tempo de se inscrever e obter uma excelente bagagem em seu currículo. Clique aqui e saiba mais.

Diretor da FEA-USP realiza palestra para alunos do MBA Gestão Tributária

O evento aconteceu no último dia 10, na sede da FIPECAFI, em São Paulo

O Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira, coordenador do MBA em Gestão Tributária em questão, abriu o encontro, apresentando o Prof. Dr. Reinaldo Guerreiro, Diretor da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo). Na ocasião Fabio Pereira da Silva, do Departamento de Contabilidade e Atuária e mestrando da FEA-USP, convidou os presentes a participarem, como voluntários, de seu projeto de pesquisa, para mestrado, sobre o comportamento do contribuinte.

Guerreiro apresentou como referência os livros “A Ciência de Ficar Rico” de Wallace Wattles e “Os segredos da mente milionária” de T. Harv Eker.  A palestra foi motivacional e apresentou conceitos de riqueza  (que não são só materiais) e a importância de se manter a harmonia com a mente criativa. “Plante novas sementes nos jardins de sua mente e cultive o hábito de agradecer. O ponto crucial da ciência do enriquecimento é a combinação do pensamento com a ação pessoal. O que conta é a busca contínua da perfeição em cada ação”, destacou o Prof. Reinaldo Guerreiro.

O Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira agradeceu aos presentes e destacou que a apresentação do diretor da FEA/USP trouxe reflexões para enriquecer o dia a dia dos profissionais.

Para mais informações sobre o curso acesse no site.

FIPECAFI promove evento de apresentação do MBA Gestão Tributária

As inscrições são gratuitas!

O Prof. Dr. Carlos Alberto Pereira ministrará palestra para falar sobre o MBA Gestão Tributária. O curso tem previsão de início para março e desenvolve nos participantes habilidades para gerir os tributos que incidem sobre as atividades empresariais.

A palestra acontecerá no próximo dia 25, das 19h às 22h, no auditório da FIPECAFI.

Endereço: Rua Maestro Cardim, 1170 (sobreloja). Bela Vista, São Paulo – SP.

Confirme sua presença através do e-mail: patricia.ferreira@fipecafi.org.

Vagas limitadas!

Para mais informações: (11) 2184-2029 ou clique aqui.

Participe!

Transparência nas leis do setor

 Fonte: Conselho Regional de Contabilidade do Distrito Federal

A área tributária é um instrumento com finalidades fiscais, uma ferramenta de mensuração e gerenciamento de tributos, caracterizada por altos índices de transações contábeis e pelas dificuldades apresentadas pelo sistema tributário no Brasil. A profissão passa por desafios evidentes, como a complexidade da legislação, a velocidade das mudanças no setor, a tecnologia e as políticas adotadas recentemente pelo governo federal. A afirmação é de Marta Pelucio (foto), professora de Contabilidade da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi).

Alguns setores favorecem-se da desoneração tributária, como o segmento automotivo, produtos da cesta básica, energia elétrica, têxtil, material elétrico, bens de capital, móveis e, mais recentemente, telefonia celular, sendo que esses benefícios vêm ampliando o seu alcance a diversos setores da economia. “Nesses casos, o contador precisa acompanhar as mudanças nas leis, saber auxiliar na análise do impacto sobre custos e rentabilidade de produtos, serviços e da própria empresa, bem como nas suas decisões estratégicas e operacionais, visto que os tributos permeiam toda a organização e, muitas vezes, são decisivos para o sucesso do negócio”, explica o professor e coordenador da Fipecafi, Carlos Alberto Pereira.

“O objetivo é promover o crescimento econômico, mas os seus resultados são observáveis a médio e longo prazo, a partir de 2014. Por se tratar de medidas recentes, ainda não é possível avaliar com segurança sua eficácia para a economia do País”, diz o professor. O que não faltam são discussões e argumentos, contra e a favor, mas são necessários estudos que avaliem melhor essa questão. Observa-se um interesse crescente da sociedade pelo debate de questões tributárias, o que é positivo e saudável para evoluirmos para um sistema justo e menos distorcido, economicamente e socialmente falando.

“O acompanhamento das mudanças na legislação deve ser uma prática comum no exercício da profissão contábil. No entanto, vem requerendo mais do que atualização de conhecimentos, exigindo uma nova postura. É o caso do processo de convergência da contabilidade às normas internacionais, que exigem reflexão, responsabilidade e um posicionamento quanto aos critérios de mensuração de ativos, riscos, operações, que, no fim das contas, vão afetar as demonstrações e o resultado do negócio”, ressalta Pereira.

Na área tributária, além das preocupações com a conformidade fiscal, a gestão se preocupa com o desenvolvimento de estratégias visando otimizar os custos de tributação das empresas, que requerem conhecimentos para serem gerenciados. O objetivo final é contribuir para a melhoria da competitividade e dos resultados, por meio de planejamento, como quanto aos regimes de lucro real, presumido e simples.

“A própria legislação oferece alternativas ao contribuinte, mas para que ele escolha as melhores é preciso conhecimento não apenas da lei, mas, também, contábeis, jurídicos e econômicos. O contador é o profissional mais indicado para atuar na gestão de tributos”, explica o coordenador. “O Brasil precisa de uma reforma tributária urgente, somos o pior País para se investir dentro desse setor, é preciso clareza e transparência legislativa”, complementa Pelucio.

Tecnologia

“Atualmente, é necessário que o contabilista tenha habilidade no manuseio dos sistemas eletrônicos que permitem a integração de informação, administração e finanças de uma empresa, transacionados desde a origem até a sua composição fiscal e contábil, passando pelos mais variados módulos de controle e processos, sendo contabilizados e escriturados por meio da mesma operação”, explica Miriam Rocha Negreiro, diretora de Consultoria da ABC71.

Uma grande atribuição dos consultores da ABC71 é garantir a transferência de conhecimento das funcionalidades do produto, a revisão e a orientação dos fluxos dos processos envolvidos na implantação do sistema. O objetivo é que todas as aplicações sejam executadas de forma padronizada no ERP e dentro das melhores práticas de mercado.

A entidade possui softwares destinados ao segmento e, por meio do ERP Omega, atende a diversos setores. Composto de módulos integrados, o Omega é um sistema de gestão empresarial Enterprise Resource Planning (ERP) que possibilita o controle desde o recebimento da matéria-prima até a comercialização do produto final, todas as entregas legais, fiscais, contábeis e societárias.

A nova ferramenta da ABC71 é a ERP Omega Web. “É uma grande inovação, que hoje, assim como o Omega, busca ser  solução consolidada no mercado, o que é vital para organizar e controlar os processos em grandes empresas comerciais e industriais do país”, declarou a diretora.

“Dentre os benefícios, estão a automação de processos, ganhos de escala na administração e gestão das operações. Disponibiliza  a parametrização das integrações econômicas, agilizando dessa forma todas as transações finais reportadas pela contabilidade da empresa. Os ganhos são em agilidade nos fechamentos mensais e conciliação das operações”, finaliza a diretora.

Faculdade FIPECAFI oferece curso MBA de Gestão Tributária

O setor responsável pela gerência, estruturação e estudo do departamento de impostos de uma instituição empresarial é o da Gestão Tributária, a qual tem o objetivo de controlar todas as ações de uma empresa. A área está cada vez mais presente no cotidiano atual devido sua relevância nos mais diferentes aspectos das empresas brasileiras. De acordo com Pohlmann (2008), a carga tributária brasileira cresceu significantemente nos últimos anos, de forma que já chegou a atingir cerca de 36% do PIB (Produto Interno Bruto).

Em sua dissertação “Contribuição ao estudo da classificação interdisciplinar da pesquisa tributária e do impacto da tributação na estrutura de capital das empresas no Brasil”, Marcelo Coletto Pohlmann, trabalhou com diferentes hipóteses de pesquisa, as quais buscam analisar o impacto da tributação na estrutura de capital das empresas do país. A primeira hipótese analisada pelo autor verificou a existência de impacto do fator de tributação do lucro, no processo de endividamento das firmas; a segunda hipótese buscou analisar a relação existente das empresas com endividamento alto e as que se encontram com baixo nível de tributação. Seu resultado confirma que o nível de tributação do lucro da empresa, afeta sua estrutura de capital. “Ou seja, quanto maior a incidência tributária, maior será o endividamento” (POHLMANN, 2008).

O autor ainda propõe uma nova classificação no campo de pesquisa tributária dentro de um contexto interdisciplinar, incluindo estudos anteriores e acrescentando novas concepções. A Gestão Tributária incide nas atividades empresariais nesse sentido, de forma a desenvolver estratégias e saber identificar alternativas lógicas que contribuam ao desenvolvimento das empresas. Com o intuito de capacitar o profissional da área com uma formação mais sólida, a Faculdade FIPECAFI, mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, oferece o curso MBA de Gestão Tributária com o objetivo de prover aos participantes, a oportunidade de desenvolvimento profissional na gestão dos tributos que incidem sobre as atividades empresariais, capacitando-os a identificar alternativas e desenvolver estratégias que, de acordo com a legislação tributária vigente, contribuam para a melhoria da competitividade e do desempenho das empresas.

Para conhecer o curso, clique aqui.

Dissertação disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-24102008-151826/pt-br.php>.

FIPECAFI recebe inscrições para vagas remanescentes – curso MBA Gestão Tributária

A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) recebe inscrições para o preenchimento de vagas remanescentes do Processo Seletivo referente ao primeiro semestre de 2013, até o próximo dia 15 de abril, para o curso MBA Gestão Tributária.

Os interessados podem obter mais informações pelo telefone (11) 2184-2020.

O objetivo do curso é proporcionar a formação teórica e prática sobre gestão tributária empresarial, essencial para identificação de oportunidades e o desenvolvimento de estratégias para a otimização do custo tributário nas empresas, contribuindo para o aumento da competitividade e a melhoria dos resultados.

O MBA é voltado a executivos, gerentes, técnicos, consultores e especialistas das áreas de controladoria, contabilidade, tributos, finanças, auditoria, jurídica e outros profissionais que querem aperfeiçoar seus conhecimentos sobre gestão tributária.

Saiba mais sobre o curso, clique aqui.